TRATO COM O SOJA
safra-recorde-de-graos.jpg
O Brasil é o segundo maior produtor mundial de soja, produzindo em torno de 116,996 milhões de toneladas por ano, e sua utilização se dá em vários segmentos, desde a alimentação até a indústria de cosméticos. Na alimentação, seu principal uso se dá na forma de farelo, deste, 80% são destinados para ração de animais na pecuária, as vantagens deste grão se dão por conter altos níveis de proteína. Outro uso frequente é a produção de óleos, destinada a setores como a produção de óleos como o de cozinha, gordura vegetal, biodiesel dentre outros.
A prensa extrusora bindgalvão se orgulha por trabalhar com o soja, extraindo o farelo tostado do soja sem auxílio de produtos químicos e produzindo o óleo extra virgem, tudo em um único equipamento
O FARELO
farelo-de-algodão-1-360x240.jpg
O farelo de soja é totalmente aproveitável, estando pronto para seu uso assim que sai do equipamento Bindgalvão, dependendo da origem do soja pode ser de uso doméstico, transformado em farinha, além do tratamento de animais (suínos, vacas leiteiras, confinamento de bois aves poedeiras, peixes, etc.);
VANTAGENS FARELO
O farelo produzido pela prensa Bindgalvão se mostra mais atrativo para o animal, além de livre de químicas na sua produção, sendo suas toxinas, estas nocivas aos animais, desativadas no processo próprio de extrusão, o processo facilita a absorção de nutrientes, conseguindo com isso alcançar um ganho energético de até 7 vezes mais, com base na mesma quantidade de proteína presente no soja, este acréscimo de energia permite um maior ganho de peso aos animais, permitindo a eles se desenvolverem mais rapidamente, e ainda no caso de vacas leiteiras aumentando a produção final do leite.
comida.JPG
RDG.JPG
O ÓLEO
O óleo de soja obtido pela prensa Bindgalvão é extraído a frio, num processo mecânico e sem produtos químicos, deste modo se mostra um óleo extra virgem degomado, ou seja rico em nutrientes, sua utilização pode ser dada desde para o consumo humano (alimentação), bem como matéria-prima para produção de biocombustível, utilizado para mistura na ração animal 
(quando o farelo tem origem de uma extração química), ou ainda como adjuvante em áreas agrícolas, otimizando os efeitos dos agrotóxicos em sua aplicação.
derivados_de_soja_oleo_farelo_grao_united_soybean_board.jpg